Aqui estão 5 razões pelas quais as pessoas que passam um tempo sozinhas tendem a ser mais inteligentes e fortes

Se você já se sentiu culpado por tentar passar algumas horas sozinho por semana, não faça isso. Há muitas evidências que mostram que as pessoas que passam um tempo sozinhas são melhores na resolução de problemas, são independentes e são mais criativas do que as pessoas que estão cercadas de outras pessoas o tempo todo.

Quando tentamos evitar nossos próprios pensamentos e sentimentos estando com outras pessoas o tempo todo, isso obscurece quem realmente somos e não nos dá a chance de encontrar nosso próprio caminho na vida.

Aqui estão cinco razões pelas quais as pessoas que passar um tempo sozinho tende a ser mais inteligente e forte do que aqueles de nós que gravitam em torno das multidões.

1) Isso lhe dará mais confiança e o tornará mais independente

Pessoas que passam muito tempo sozinhas costumam ser mais confiantes porque não dependem do feedback de outras pessoas para determinar seu humor, atitudes, habilidades ou decisões.

Quando você está sozinho, você só precisa confiar em si mesmo e isso significa que você tem que aprender a tomar decisões por conta própria. Isso também pode levar a mais independência, porque quando você passa um tempo sozinho e aumenta a confiança em suas próprias habilidades, pode começar a fazer mais coisas com sua vida sozinho.

Quando você cuida de si mesmo, sua casa, suas contas, sua conta bancária, suas refeições, suas aventuras, seu carro, seu gato - tudo - você sente que pode fazer qualquer coisa.

2) Isso aumentará sua produtividade e ajudará você a fazer as coisas

Passar um tempo sozinho significa que você não se envolve com o drama de todos e não se distrai com coisas que não são tão importantes para você.

Pessoas que passam muito tempo sozinhas sabem como querem usar seu tempo e geralmente são melhores no cumprimento de prazos e metas porque podem trabalhar sem distrações.

Você já tentou escrever um trabalho final com uma criança correndo pela sua cozinha? Pode ser um inferno.

Mas peça a alguém que cuide da criança por algumas horas e você ficará surpreso com o quanto mais pode fazer em poucas horas.

3) Você pode ser mais criativo

Quando você passa muito tempo sozinho, pode descobrir que tem mais liberdade para fazer as coisas que realmente ama, em vez de apenas as coisas que precisa fazer.

Pessoas que passam mais tempo sozinhas tendem a ter mais tempo para serem criativas com seus projetos, casas e objetivos. Se você gosta de pintar ou costurar, mas nunca tem tempo, porque sua família está sempre com você para jantar ou fazer recados ou jogos de futebol ou hóquei, reservar várias horas por semana para “meu tempo” pode realmente melhorar sua criatividade e produtividade.

Não reduza seu lado criativo a ser menos importante que o resto de sua vida. A criatividade dá vida às pessoas, portanto, abra espaço em sua vida e passe mais tempo sozinho fazendo as coisas que você ama.

4) Você pode limpar sua mente e reduzir a ansiedade e o estresse

Sem todo o ruído externo que a vida joga em nós, podemos realmente sentar com nossos pensamentos e pensar sobre os problemas da vida.

Pessoas que passam um tempo sozinhas costumam ser boas em manter a calma em situações estressantes porque estão preocupadas apenas com seus próprios pensamentos e sentimentos e não se deixam levar pelo drama que está acontecendo ao seu redor.

5) Melhore sua capacidade de resolução de problemas

Quando você tem tempo e espaço para pensar em um problema, pode começar a vê-lo com mais clareza do que se estivesse trabalhando em um ambiente barulhento ou populoso.

Pessoas que passam muito tempo sozinhas tendem a ser melhores na solução de problemas porque têm tempo para formular padrões, ver os problemas de um nível mais alto do que aqueles próximos ao problema e ter tempo para trabalhar com as opções.

Se eles estivessem em uma sala cheia de pessoas, com tantas pessoas trabalhando, a pressão aumentaria para encontrar uma solução rápida. Mas as pessoas que passam um tempo sozinhas podem resolver os problemas em seu próprio ritmo, em sua cabeça, e apresentar soluções de uma forma mais organizada.