5 hábitos conscientes que são difíceis de adotar, mas irão mudar a maneira como você passa sua vida

Todos nós queremos ser felizes, mas às vezes somos nosso pior inimigo. Todos nós temos aquela voz em nossa cabeça que critica e se envolve em um turbilhão de pensamentos negativos.

Sabemos que não é prático ou útil, mas não podemos deixar de ouvir.

Essa voz costuma ser a fonte de nossa própria auto-sabotagem. Essa voz pode ser a causa de nossa própria miséria.

No entanto, a única prática que pode nos ensinar a não acreditar no que essa voz está dizendo é a atenção plena. Estar atento nos ajuda a dar um passo para trás e colocar em perspectiva o que é importante.

Aqui estão 6 hábitos conscientes que são difíceis de praticar constantemente, mas irão beneficiar sua vida para sempre.

1) Aprecie a si mesmo.

Se você sempre procura algo que não está lá, nunca será feliz. A verdadeira felicidade vem de apreciar quem você é agora. Sempre que a voz negativa vier, ouça, mas não reaja. Tenha em mente o ser humano maravilhoso, único e complexo que você é.

“Sempre seja você mesmo, expresse-se, tenha fé em si mesmo, não saia e procure uma personalidade de sucesso e a duplique.” - Bruce Lee

2) Não leve seus pensamentos a sério.

Dê um passo para trás de sua mente e observe sua voz negativa. Quando você perceber que é capaz de observá-lo, chegará à profunda compreensão de que se você pode observar os pensamentos, então os pensamentos não podem ser você.

Literalmente, não há razão para levar seus pensamentos muito a sério. Seu cérebro é uma ferramenta e você não precisa concordar com tudo que ele apresenta.

Na verdade, o guru espiritual Osho diz que tornar-se uma testemunha de seus pensamentos é o primeiro passo para a iluminação:

“Estou simplesmente dizendo que existe uma maneira de ficar são. Estou dizendo que você pode se livrar de toda essa insanidade criada pelo passado em você. Apenas por ser uma simples testemunha de seus processos de pensamento.

É simplesmente sentar-se em silêncio, testemunhando os pensamentos que passam diante de você. Apenas testemunhando, não interferindo nem mesmo julgando, porque no momento em que você julga você perde o testemunho puro. No momento em que você diz “isso é bom, isso é ruim”, você já saltou para o processo de pensamento.

Demora um pouco para criar uma lacuna entre a testemunha e a mente. Uma vez que a lacuna está lá, você terá uma grande surpresa: você não é a mente, que você é a testemunha, um observador.

E esse processo de observação é a própria alquimia da religião real. Porque à medida que você se torna cada vez mais enraizado no testemunho, os pensamentos começam a desaparecer. Você é, mas a mente está totalmente vazia.

Esse é o momento da iluminação. Esse é o momento em que você se torna, pela primeira vez, um ser humano não-condicionado, são e realmente livre. ”

3) Seja gentil consigo mesmo.

Se alguém merece amor no mundo, é você. Você está sempre consigo mesmo. Você literalmente é o centro do seu próprio universo.

Então, por que não parar de se julgar? Por que não parar de se comparar aos outros?

Sempre que você reconhece que está se criticando, por que não dar um passo para trás e reformular o que acabou de dizer para algo mais positivo e otimista?

“Você mesmo, tanto quanto qualquer pessoa em todo o universo, merece seu amor e afeição” - Buda

4) Apenas seja.

Pare de tentar ficar confortável o tempo todo. Pare de tentar controlar tudo, incluindo suas emoções. Se você se sentir desconfortável, então fique desconfortável.

Apenas seja, como você está se sentindo naquele momento. É preciso muito esforço para ser algo que você não é. Por que não apenas reconhecer e aceitar como você está se sentindo, mesmo que seja negativo.

Se é tristeza, então fique triste. Se for raiva, fique com raiva. Esteja ciente de que é apenas uma emoção e que você não precisa associar quem você é com suas emoções. As emoções são passageiras e não duram para sempre.

A felicidade vem quando você não está tentando ser algo que não é.

“Os sentimentos são apenas visitantes. Deixe-os ir e vir. ” - Moojio

5) Medite.

A meditação é uma ótima prática para aprender a aquietar a mente. Você pode simplesmente fazer isso concentrando-se em sua respiração. Concentre-se em sua inspiração subindo e solte a expiração. Concentre-se na pausa até a próxima respiração. Continue repetindo este processo simples de observar a respiração ir e vir, como acontece naturalmente. Se você se distrair com seus pensamentos, simplesmente volte o foco para a respiração.

“Se você tem tempo para respirar, você tem tempo para meditar. Você respira quando você anda. Você respira quando está de pé. Você respira quando se deita. ' - Ajahn Amaro

Experimente cada hábito e veja o que funciona para você. Ao aplicar um hábito a cada dia, você ficará melhor e reconfigurará seu cérebro para ser mais amoroso consigo mesmo, o que ajudará a acalmá-lo. Lembre-se, atenção plena não é difícil, é apenas lembrar de fazê-lo.